Notícias

Acompanhe as novidades sobre o mundo dos vinhos.

Você sabe como evitar a contaminação cruzada em taças de vinho?

Muitas pessoas não sabem, mas o simples ato de usar os mesmo utensílios sem lavar depois da manipulação de alimentos crus, como a carne, por exemplo, pode ser um grande risco para a saúde.  Isso ocorre porque as carnes cruas e vegetais não lavados apresentam uma série de micro-organismos causadores de doenças, que eventualmente são transferidos aos alimentos prontos causando a contaminação cruzada.

Você sabia que da mesma forma que a contaminação cruzada pode acontecer na manipulação de alimentos, de modo geral, o vinho também pode ser contaminado, se ele for manipulado da forma errada?

Por esse motivo, vamos falar no artigo de hoje, sobre como evitar a contaminação cruzada em taças de vinho no seu restaurante.

Confira!

Mas, afinal o que é contaminação cruzada?

Toda a transferência de microrganismos patogênicos de um alimento ou bebida contaminada para outra, direta ou indiretamente e que provoca ou pode provocar uma doença, chamamos de contaminação cruzada. Ela pode ser direta ou indireta.

A contaminação cruzada direta acontece quando um alimento ou bebida contaminada transmite os germes para outro alimento ou bebida.

Já a contaminação cruzada indireta acontece no contato da bebida ou do alimento com superfícies contaminadas. Essas superfícies podem ser utensílios de cozinha, pias e geladeiras ou mesmo nossas próprias mãos mal lavadas.

Engana-se quem acredita que precisa de muito tempo para ocorrer a contaminação cruzada indireta. Basta um mínimo contato para que ela aconteça.

Entre os exemplos de contaminação cruzada podemos citar o uso da mesma bancada para preparar alimentos de naturezas diferentes, a utilização da mesma colher no preparo desses alimentos, a mau lavagem de taças, pratos e talheres, entre outros.

Contaminação cruzada pode causar  graves doenças

Esse transporte de microrganismos patogênicos para os alimentos e bebidas pode ser causador de várias doenças, que são chamadas Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs).

As DTAs podem ser consequências diretas da presença dos micro-organismos nocivos ou das toxinas produzidas por alguns deles.

A gravidade da doença  e o aparecimento dos sintomas (vômitos, diarreia, febre, dor de cabeça, etc) também podem variar de indivíduo para indivíduo, dependendo da idade, estado de saúde e um número variado de outros fatores individuais.

Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, as DTAs também podem causar afecções extra-intestinais afetando diferentes órgãos, como: o sistema nervoso central, os rins e o fígado.

Como evitar a contaminação cruzada no momento da manipulação

A contaminação cruzada pode ser evitada por meio de boas práticas, por isso veja abaixo algumas delas:

  • Lave bem utensílios como louças, facas, tábuas, principalmente depois de terem sido usados em alimentos crus para evitar a contaminação cruzada indireta.  Isso quer dizer que você nunca deve usar os mesmos utensílios sem lavar em alimentos cozidos após ter manipulado alimentos crus;
  • Higienize muito bem as mãos antes de manipular qualquer alimento e depois de manusear alimentos crus, como carnes, pescados, ovos, hortaliças e frutas.
  • Uma regra da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a preparação inócua dos alimentos é não manter o contato direto ou indireto entre os alimentos crus com os já cozidos;
  • Lave bem e sanitize os alimentos que serão consumidos crus com solução de hipoclorito de sódio. A sanitização é um conjunto de operações de natureza física e/ou química com o objetivo de reduzir a um nível seguro a contaminação por micro-organismos em alimentos e superfícies (instalações, equipamentos e utensílios).
  • Evite secar as louças, copos e taças com panos. O ideal é deixar que escorram e sequem naturalmente no escorredor. Panos de cozinha são os reis da contaminação!

Mas como pode ocorrer contaminação nas máquinas de vinho em taça?

Do mesmo modo que a contaminação pode acontecer nos alimentos, as bebidas alcoólicas, mais precisamente o vinho, também podem ser contaminadas por micro-organismos (como já citamos acima).

A contaminação pode acontecer desde a abertura da garrafa, ou seja, pela manipulação errada, além do mau armazenamento, variação de temperatura e em decorrência de sujidades nas taças.

E lembre-se: para lavar as taças menos quer dizer mais: evite usar detergente. Apenas enxágue com bastante água morna para retirar os resíduos. Uma esponja pode ser usada, com delicadeza e sem a palha de aço, desde que o objetivo somente esse – lavar taças. E nada de colocar detergentes perfumados.

Se não houver outro jeito, coloque uma gota mínima de detergente neutro e enxágue. Uma vez lavadas, elas devem ser colocadas em um suporte com a boca para baixo. E para evitar a contaminação cruzada em taças de vinho jamais utilize panos para secá-las!

Como evitar a contaminação cruzada de taças de vinho com a utilização de máquinas

Você sabia que os encanamentos internos de algumas máquinas podem causar contaminação cruzada? Uma excelente dica para evitá-la em seu estabelecimento é contar com máquinas de armazenamento que realmente tem como objetivo uma experiência memorável do cliente e ainda o compromisso com a higiene.

A WineStation é a ÚNICA que não possui encanamentos internos para evitar que ocorra contaminação cruzada. O novo sistema da “cabeça” para servir “Universal Design Clean-Pour Dispensing da Napa Technology”, elimina a necessidade de tubagens internas nas WineStation, isso faz com que ele se torne o sistema de dispensação automatizado mais higiênico do mundo.

As duas versões  WineStation® Professional e a WineStation® Premier Plus foram criadas exatamente para o seu restaurante ou Wine Bar. Elas foram desenvolvidas pensando na saúde de seus consumidores e na reputação do seu negócio.

Conheça melhor a WineStation e entenda como ela é a solução ideal.

Se ficou alguma dúvida entre em contato ou deixe aqui sua opinião. E não se esqueça de compartilhar este artigo com seus amigos nas redes sociais!