Notícias

Acompanhe as novidades sobre o mundo dos vinhos.

Os seis tipos de bebedores de vinho

Foto: Rute Enriconi  – 

por Sonya Chudgar

A publicação americana FSR Magazine divulgou um estudo da Constellation Brands, empresa que produz e comercializa cerveja, vinho e outras bebidas, definindo 6 categorias de bebedores de vinho, auxiliando os restaurantes a adaptarem seus menus e direcionarem suas ofertas.

Um resumo das 6 categorias:

1 – Orientado pelo preço (21% dos consumidores): O preço é o principal. Esses consumidores acreditam que podem comprar um bom vinho, sem gastar muito.

2 – O Fiel (20% dos consumidores): O consumo de vinho faz parte da rotina desses consumidores e, quando encontram uma marca que gostam, eles permanecem com ela.

3 – O sobrecarregado (19% dos consumidores): O consumidor sobrecarregado bebe vinho, mas ao contrário do fiel, o vinho não desempenha um papel importante em sua vida. Na verdade, o sobrecarregado não gosta de comprar vinho, porque o processo é muito complexo e angustiante para eles. A melhor coisa que um restaurante pode fazer por este consumidor, que representa quase um quinto do total, é oferecer uma quantidade conhecida na carta de vinhos.

4 – O preocupado com a imagem (18% dos consumidores): Para estes bebedores, o vinho que eles escolhem faz uma declaração para o mundo sobre que tipo de pessoa eles são. Estes bebedores tendem para vinhos mais doces, são muitas vezes os consumidores mais jovens, e também são influenciados pelo endosso de terceiros.

5 – O recém-chegado (12% dos consumidores): Novo na categoria e animado com isso, o recém-chegado é um alvo excelente para restaurantes, porque ele come fora muitas vezes, é mais jovem, e continuará a conduzir as tendências de vinho. Principalmente os  Millennials ou da geração Y, esses bebedores já estão mais familiarizados com o vinho do que os consumidores da geração anterior.

6- O entusiasta (10% dos consumidores): Apesar de representar apenas um décimo dos consumidores de vinho, os entusiastas são a espinha dorsal da indústria, segundo o estudo, porque eles consomem vinho regularmente, tem uma boa renda e participam de eventos ativamente.

Voltando a 5.000 A.C.

O Irã foi um dos primeiros a preservar vinho, utilizando um tipo de resina de pinho para selar o vinho em frascos.

Gostaria de saber o que os iranianos de 5.000 AC diriam sobre o nosso sistema atual de preservação de vinho.

Iran

Divulgação/Napa Technology

WineStation pelo mundo

Pier 2620 – San Francisco, CA – EUA

Só a WineStation possui módulo de acessibilidade, para portadores de necessidades especiais.

Pier 2620 San Francisco

Divulgação/Napa Technology